Faça um cadastro gratuito e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do site:
E-mail  
Senha
Homepage

Cadastro

O Professor

Cursos e Agenda

Palestras

Notícias

Comentários do Professor

Material do Professor

Artigos

Vídeos

OAB

Concursos Públicos

Bibliografia Indicada

Legislação

Motivação

DJ Leone Pereira

Galeria de Fotos

Sites Indicados

"Jamais confunda conhecimento com sabedoria. Um o ajuda a ganhar uma vida, o outro, a construir uma vida."
Sandra Carey


Siga o Professor
Leone Pereira

Notícias

MPT fomenta a contratação de aprendizes com doenças falciformes em Minas Gerais

http://www.prt3.mpt.mp.br/


Segundo estimativa de associação, 337 jovens esperam por uma oportunidade na Região Metropolitana de BH

A inserção de aprendizes diagnosticados com doenças falciformes no mercado de trabalho foi debatida em uma audiência na manhã desta quinta-feira (19/12), na sede o Ministério Público do Trabalho (MPT), em Belo Horizonte. Procuradores que atuam na promoção da aprendizagem profissional apresentaram a representantes de quatro grupos empresariais do segmento varejista a proposta de reserva de vagas de aprendizagem profissional para pessoas nessas condições, com idades entre 14 e 23 anos.

"Nosso objetivo foi sensibilizar os empregadores, levando a eles o conhecimento sobre a situação dos pacientes falciformes, de modo que possam se sensibilizar com a realidade que enfrentam e contribuir para que obtenham uma colocação no mercado de trabalho", explica o procurador do Trabalho Rodney de Souza, que convocou a audiência. "Nós temos uma realidade desconhecida de muitos brasileiros vivenciada pelos doentes falciformes. Uma doença grave que acarreta muitas consequências e provoca lesões ao organismo. São pessoas que, em sua maioria, pertence à etnia negra e que estão em vulnerabilidade social", ressaltou o procurador do MPT.


Segundo Rodney de Souza, as empresas convocadas para a audiência se dispuseram a discutir internamente entre gestores a possibilidade de contratação de aprendizes e o assunto será novamente tratado audiências com o MPT, agendadas para 17 de fevereiro de 2020. "Nós temos esperança de que vamos ter um retorno positivo dessas empresas e conseguir melhorar a realidade de pacientes falciformes", afirmou.
Segundo dados da Associação de Pessoas com Doença Falciforme e Talassemia de Minas Gerais (Dreminas), 337 jovens entre 14 e 23 anos esperam por uma oportunidade em programas de aprendizagem profissional na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Em Minas Gerais, esse número triplica e chega a 998. A presidente da entidade, Maria Zenó Soares da Silva, avaliou a audiência com um "importante instrumento que busca assegurar direitos das pessoas com doenças falciformes que podem ser inseridas no mercado de trabalho" e colocou a listagem de interessados à "disposição das empresas".

A audiência contou a participação de pacientes falciformes que relataram as dificuldades enfrentadas no mercado de trabalho. "É bem difícil a inclusão e o entendimento das empresas sobre a nossa situação ainda não é o ideal. Tem muitos jovens que querem trabalhar, mas nunca conseguem", relatou a estudante Lorena Nayara Santos Souza, de 19 anos. A jovem contou que teve a primeira experiência no mercado aos 15 anos, quando entrou para um programa de aprendizagem da Empresa de transportes e Trânsito de Belo Horizonte (BHTrans), o que a ajudou a ser contratada posteriormente pela Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg).

Além das presenças de representantes das empresas Pernambucanas, Riachuelo e Leader, estiveram presentes a presidente da Dreminas, pacientes e as auditoras fiscais do Trabalho Christiane Azevedo Barros e Patrícia Siqueira Silva.

Número do procedimento: 00129.2018.03.004


  Imprimir esta notícia

[ retornar ]

® 2020 Professor Leone Pereira - Todos os direitos reservados Desenvolvido por InWeb Internet