Faça um cadastro gratuito e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do site:
E-mail  
Senha
Homepage

Cadastro

O Professor

Cursos e Agenda

Palestras

Notícias

Comentários do Professor

Material do Professor

Artigos

Vídeos

OAB

Concursos Públicos

Bibliografia Indicada

Legislação

Motivação

DJ Leone Pereira

Galeria de Fotos

Sites Indicados

"Um erro reconhecido com simplicidade é uma vitória ganha. "
(Caroline Gascoigne)


Siga o Professor
Leone Pereira

Notícias

Pleno aprova mudanças em resoluções administrativas que tratam de leilões e teletrabalho no Regional pernambucano

https://www.trt6.jus.br/


O Pleno do Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região (TRT-PE) aprovou mudanças na Resolução Administrativa número 26/2017, de modo a regulamentar a conduta que os leiloeiros oficiais deverão ter caso não possam realizar Sessão de Hasta Pública para a qual estavam convocados. O colegiado também determinou alterações na redação da Resolução Administrativa 05/2016, vedando a realização de teletrabalho por servidores que tenham subordinados – ainda que lotados em gabinetes de desembargadores. A sessão administrativa na qual foram feitas tais resoluções aconteceu na manhã desta segunda-feira (7).

Veja as mudanças...

Resolução Administrativa número 26/2017: Quando leiloeiro indicado no edital não puder participar da praça, ele deverá comunicar o impeditivo com 15 dias de antecedência e indicar seu substituto, dentre os demais profissionais credenciados junto à Seção de Hasta Pública do Tribunal. Além disso, permanecerá com a incumbência de disponibilizar equipe e estrutura de apoio para realização da modalidade eletrônica do leilão e, ainda, de divulgar o evento. As comissões a serem pagas pelos arrematantes serão direcionadas ao leiloeiro designado originalmente.

Inexistindo a indicação ou sendo indeferido o pedido de substituição, o juiz responsável pela hasta pública designará um oficial de justiça de plantão, com isenção no recolhimento da comissão de leiloeiro.

Resolução Administrativa 05/2016: O artigo 5º da normativa indica quais servidores não podem realizar teletrabalho. O inciso V já proibia aqueles que possuem subordinados, porém trazia uma exceção: “salvo, neste último caso, aqueles lotados em Gabinete de Desembargador”. Esse texto aspeado desaparece com a modificação aprovada no Pleno. A medida foi necessária para adequar a resolução do TRT-PE ao art. 6º, inciso II, da Resolução CSJT nº 151/2015, (link externo) conforme ofício enviado pelo próprio Conselho Superior.

Matéria de teor meramente informativo, sendo permitida sua reprodução mediante citação da fonte.

Divisão de Comunicação Social


  Imprimir esta notícia

[ retornar ]

® 2020 Professor Leone Pereira - Todos os direitos reservados Desenvolvido por InWeb Internet