Faça um cadastro gratuito e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do site:
E-mail  
Senha
Homepage

Cadastro

O Professor

Cursos e Agenda

Palestras

Notícias

Comentários do Professor

Material do Professor

Artigos

Vídeos

OAB

Concursos Públicos

Bibliografia Indicada

Legislação

Motivação

DJ Leone Pereira

Galeria de Fotos

Sites Indicados

"Um erro reconhecido com simplicidade é uma vitória ganha. "
(Caroline Gascoigne)


Siga o Professor
Leone Pereira

Notícias

Acordo na Justiça do Trabalho garante o pagamento dos salários atrasados dos trabalhadores da Santa Casa

https://portal.trt23.jus.br/


A Justiça do Trabalho homologou, na tarde desta segunda-feira (10), um acordo que garante o pagamento dos salários atrasados dos trabalhadores da Santa Casa de Misericórdia da Cuiabá. A conciliação foi fechada durante audiência realizada no Centro Judiciário de Métodos Consensuais de Solução de Disputas (Cejusc) do TRT de Mato Grosso.

O Governo do Estado se responsabilizou pelo pagamento dos salários do período de outubro de 2018 a abril de 2019. Ao todo, será transferido a uma conta judicial vinculada ao processo o montante de R$ 10.852.378,75.

Conforme cronograma aprovado em ata, o repasse será em 6 parcelas, a primeira delas já na próxima quarta-feira (12), no valor de 3 milhões de reais, e a segunda no próximo dia 24, no total de 3,1 milhões de reais. Os dois depósitos garantem que cerca de 60% dos salários sejam quitados ainda em junho.

As quatro últimas parcelas serão pagas nos meses de julho, agosto, setembro e outubro.

Veja o álbum de fotos

O juiz auxiliar da Presidência do TRT de Mato Grosso responsável pela condução do acordo, Ivan Tessaro, comemorou. Ele explicou que a conciliação soluciona a parte mais grave do problema envolvendo a Santa Casa, que são os salários atrasados. “Ainda temos uma série de outras questões pendentes, a exemplo de parcelas rescisórias desses trabalhadores que não foram tratadas ainda”, destacou.

Entre pendências trabalhistas que ficam está o pagamento de férias, 13º salário, Fundo de Garantia, verbas rescisórias, entre outros direitos, que deverão ser tradas em ações individuais pelos próprios trabalhadores.

O deputado João José destacou o esforço da Casa Legislativa de Mato Grosso em contribuir com a resolução do impasse. “Deste montante, consta a contribuição de R$ 3,5 milhões feita pela Assembleia Legislativa, que tem trabalhado junto à Justiça do Trabalho para resolver esta questão. O valor irá quitar as dívidas trabalhistas que têm preferência sobre os demais credores da Santa Casa”, afirmou.

“Como existia um imbróglio muito grande, o Estado resolveu de uma vez por todas colocar uma pedra e contribuir de forma substancial para a resolução, pagando os salários de mais de 700 trabalhadores, que estavam sem receber há quase 8 meses, inclusive por necessidades”, destacou o Secretário de Planejamento e Gestão do Estado de Mato Grosso, Basílio Bezerra.

O presidente do Sindicato dos Profissionais de Enfermagem de Mato Grosso, Djamir Soares, elogiou a resolução e a proatividade do Governo do Estado em melhorar a proposta inicial. Ele contou que a entidade esteve reunida com a Secretaria de Planejamento no fim de semana costurando a conciliação. “A maior alegria que a gente vê ao falar com os trabalhadores é que eles poderão voltar a comprar alimentos, pagar suas contas de água e luz, voltar a ter uma vida dentro da normalidade naquilo que eles tinham”, pontuou.

(Zequias Nobre)


  Imprimir esta notícia

[ retornar ]

® 2019 Professor Leone Pereira - Todos os direitos reservados Desenvolvido por InWeb Internet