Faça um cadastro gratuito e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do site:
E-mail  
Senha
Homepage

Cadastro

O Professor

Cursos e Agenda

Palestras

Notícias

Comentários do Professor

Material do Professor

Artigos

Vídeos

OAB

Concursos Públicos

Bibliografia Indicada

Legislação

Motivação

DJ Leone Pereira

Galeria de Fotos

Sites Indicados

"Uma sucessão de pequenas vontades consegue um grande resultado. "
(Charles Baudelaire)


Siga o Professor
Leone Pereira

Notícias

Dissídio de greve dos metroviários irá a julgamento pelo TRT-10

http://www.trt10.jus.br/


O Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região (TRT-10) deu continuidade ao procedimento de mediação entre o Sindicato dos Metroviários do DF e a Companhia do Metropolitano do DF (Metrô/DF), na manhã desta segunda-feira (10). Na reunião, as partes não avançaram nas negociações e, com isso, o dissídio coletivo de greve ajuizado pela empresa na última quinta (6) deve ir a julgamento pela Corte. Como os representantes da empresa e do Governo do Distrito Federal disseram que não têm possibilidade de negociar os pontos da pauta de reivindicações da categoria, o Sindicato não acolheu a proposta de suspender a greve.

Na última quinta-feira (6), a presidente do TRT-10, desembargadora Maria Regina Machado Guimarães, propôs que a empresa fizesse a devolução dos valores descontados dos servidores em razão dos dias parados, e deixasse de efetuar novos descontos, e que, em contrapartida, o Sindicato suspendesse o movimento paredista enquanto prosseguissem as negociações.

Presentes à audiência, a direção do Metro afirmou que acolhia a proposta mas que não havia condições de negociar os demais pontos da pauta de reivindicações. De acordo com representantes do governo do DF também presentes ao encontro, a situação financeira atual do DF está muito complicada e não tem como o governo se comprometer com esse gasto.

Diante da posição do GDF e do Metrô/DF, no sentido de que não há possibilidade de evoluir nas negociações, os representantes do Sindicato ressaltaram que não havia como acolher a proposta da Presidência do Tribunal, e que o sentimento da categoria é de que a única solução é aguardar o julgamento do dissídio pelo TRT-10.

Como não houve avanços e com o intuito de dar celeridade ao processo, a presidente do TRT-10 sugeriu converter a audiência desta segunda-feira já em audiência de conciliação do Dissídio Coletivo de Greve (já ajuizado pelo Metro-DF última quinta), com conclusão de que se esgotaram, sem sucesso, as tratativas conciliatórias, o que foi anuído pelas partes. A presidente fixou prazo até o dia 17 para o Sindicato apresentar defesa. Na sequência, os autos deverão ser encaminhados ao MPT para emissão de parecer e, ato contínuo, distribuídos e conclusos ao relator.

(Mauro Burlamaqui)

Processo nº 0000309-56.2019.5.10.0000


  Imprimir esta notícia

[ retornar ]

® 2019 Professor Leone Pereira - Todos os direitos reservados Desenvolvido por InWeb Internet