Faça um cadastro gratuito e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do site:
E-mail  
Senha
Homepage

Cadastro

O Professor

Cursos e Agenda

Palestras

Notícias

Comentários do Professor

Material do Professor

Artigos

Vídeos

OAB

Concursos Públicos

Bibliografia Indicada

Legislação

Motivação

DJ Leone Pereira

Galeria de Fotos

Sites Indicados

"A perseverança austera, dura, contínua, pode ser empregada pelo mais humilde entre nós e raramente deixa de atingir seu fim, pois seu poder silencioso cresce, irresistivelmente, com o tempo."
(Johann Wolfgang Von Goethe)


Siga o Professor
Leone Pereira

Notícias

PGR requer destinação de R$ 28,5 milhões de acordos de colaboração premiada em favor da União

http://www.mpf.mp.br/


O vice-procurador-geral da República, no exercício das atribuições de procurador-geral da República, Luciano Mariz Maia, enviou ao Supremo Tribunal Federal (STF) três pareceres em que requer a destinação, em favor da União, de um total de R$ 28,5 milhões, provenientes de pagamento de multa e perdimento de bens previstos em acordos de colaboração premiada. Entre os crimes narrados pelos colaboradores, estão a prática de doações para campanhas eleitorais via caixa 2, o repasse de propina para agentes políticos estrangeiros e o cometimento de crimes tributários e licitatórios. Em razão de cláusulas de confidencialidade, os nomes dos colaboradores permanecem em sigilo.

Mariz Maia explica que um dos objetivos dos acordos é recuperar, ao menos parcialmente, o produto ou proveito dos atos ilícitos praticados pelos infratores. Desse modo, a multa aplicada teria o propósito de reparar e minimizar os prejuízos e os danos acarretados à ordem econômica, à administração pública e à moralidade administrativa.

Em relação à prática de caixa 2, Mariz Maia considera ser a União a vítima imediata dos crimes revelados. “Pois crimes que envolvem o processo eleitoral têm como vítima a sociedade, e compete à Justiça Eleitoral, órgão da União, zelar pela lisura e legitimidade dos feitos de natureza eleitoral”, justifica. Nos demais fatos descritos pelos colaboradores, “considerando que não restou identificada vítima brasileira, a destinação do montante depositado deve ser feita, de modo subsidiário, à União”, requer o vice-PGR.

Secretaria de Comunicação Social
Procuradoria-Geral da República


  Imprimir esta notícia

[ retornar ]

® 2019 Professor Leone Pereira - Todos os direitos reservados Desenvolvido por InWeb Internet