Faça um cadastro gratuito e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do site:
E-mail  
Senha
Homepage

Cadastro

O Professor

Cursos e Agenda

Palestras

Notícias

Comentários do Professor

Material do Professor

Artigos

Vídeos

OAB

Concursos Públicos

Bibliografia Indicada

Legislação

Motivação

DJ Leone Pereira

Galeria de Fotos

Sites Indicados

"Quando estamos cheios de bom pensamentos, parece-nos que o mundo está repleto de oportunidades. "
(Walter Grando)


Siga o Professor
Leone Pereira

Notícias

MPT notifica Itafós para não promover dispensa em massa de empregados

http://www.prt10.mpt.mp.br/


O Ministério Público do Trabalho em Palmas (MPT-TO), representado pela procuradora Gisela Nabuco Majela Sousa, expediu Notificação Recomendatória à Itafós Arraias Mineração e Fertilizantes S.A. para que a empresa não concretize a dispensa em massa que vêm sendo noticiada.

A procuradora recomendou à empresa que dialogue com o sindicato representativo e que, se necessário, solicite ao MPT a abertura de Mediação, antes de efetuar desligamentos.

Ao saber da possibilidade de demissão em massa na empresa, a procuradora entrou em contato com a Federação dos Trabalhadores Na Indústria dos Estados de Goiás, Tocantins e Distrito Federal (FTIEG/TO-DF), que pontuou que "há fortes rumores de que haverá demissão pontuais de trabalhadores da Itafós e desligamento de terceirizados", mas que não foi informada formalmente sobre as eventuais dispensas.

A procuradora Gisela Nabuco requisitou que a Itafós apresente, em dez dias, planilha com todas as empresas terceirizadas que lhe prestam serviços, bem como as empresas que saíram do empreendimento nos últimos 30 dias e aquelas previstas para deixarem de operar na mineradora nos próximos seis meses, contendo a relação individualizada do número de trabalhadores atingidos.

Ela também requereu o cronograma estimativo com o número de dispensas previsto para os próximos seis meses, do quadro próprio da empresa, assim como evidências documentais de que o assunto foi tratado com as entidades sindicais que representam as categorias profissionais atingidas.



Acordo Judicial:

Em novembro de 2016, a Itafós firmou Acordo Judicial com o MPT, se comprometendo, entre outros itens, a não promover dispensas em massa ou coletivas sem a necessária prévia negociação com a entidade sindical. Também se comprometeu a pagar as verbas rescisórias conforme previsão legal.

O Acordo previu multa de R$ 100 mil, em caso de não haver prévia negociação, além de R$ 5 mil por trabalhador, no caso do não pagamento das verbas rescisórias no prazo fixado.

Confira, na íntegra, a Notificação Recomendatória.

Processo nº 0000180-59.2015.5.10.0851


  Imprimir esta notícia

[ retornar ]

® 2019 Professor Leone Pereira - Todos os direitos reservados Desenvolvido por InWeb Internet