Faça um cadastro gratuito e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do site:
E-mail  
Senha
Homepage

Cadastro

O Professor

Cursos e Agenda

Palestras

Notícias

Comentários do Professor

Material do Professor

Artigos

Vídeos

OAB

Concursos Públicos

Bibliografia Indicada

Legislação

Motivação

DJ Leone Pereira

Galeria de Fotos

Sites Indicados

"Se queremos progredir, não devemos repetir a história, mas fazer uma história nova. "
(Gandhi)


Siga o Professor
Leone Pereira

Notícias

MPT obtém sentença contra Petrobras e prestadoras após acidente fatal em refinaria

http://www.prt6.mpt.mp.br/ - (08/02/2019)


A justiça do trabalho condenou a Petrobras, a terceirizada Construcap-Progen e a quarteirizada DVS Instalação e Manutenção Elétrica pela morte do eletricista Milton José da Silva, decorrente de acidente de trabalho na Refinaria Abreu e Lima (Pernambuco). A condenação foi a pedido do Ministério Público do Trabalho (MPT) em Pernambuco que ingressou com ação civil pública, após investigar o caso. Além de requerer implementação de rotinas de segurança, as empresas estão obrigadas a pagar juntas R$ 1 milhão por dano moral coletivo.

A ação civil pública que originou a sentença condenatória foi ajuizada após ampla investigação em inquérito instaurado depois do acidente. De acordo com o procurador Chafic Krauss Daher, autor da ação, foram verificadas mais de 50 irregularidades nas práticas de saúde e segurança dos trabalhadores das empresas envolvidas na ação. Além disso, trabalhadores chamados a testemunhar durante o processo informaram que acidentes de trabalho eram recorrentes nas instalações da Petrobras da Refinaria Abreu e Lima.

A sentença, proferida em dezembro do ano passado, mas só notificada ao MPT recentemente, obrigada tanto a DVS como a Petrobras a cumprir a elaboração de procedimentos de trabalho específicos padronizados, com descrição detalhada de cada tarefa, passo a passo, para os serviços em instalações elétricas. Há também a obrigatoriedade de manutenção constante de equipe com um trabalhador indicado e em condições de exercer a supervisão e condução dos trabalhos na rede elétrica. A multa por descumprimento é de R$ 1 mil por obrigação pela Petrobras e R$ 10 mil por cada descumprimento da DVS.

Acidente fatal

O eletricista Milton José da Silva, que faria serviços de reparo na rede elétrica, foi eletrocutado ao tocar em circuitos que deveriam ter sido previamente desligados pela Petrobras e Construcap. Ele era funcionário da empresa que estava prestando serviços sobre a forma de “quarteirização”, a DVS, o que não é permitido por lei. O acidente ocorreu em setembro de 2010, e a sentença condenatória foi proferida no último dia 18 de dezembro.

Segundo o juiz Leandro Fernandez Teixeira, “definitivamente, a morte de Milton José da Silva não foi uma eventualidade do destino, uma fatalidade imprevisível, mas uma tragédia anunciada, a perniciosa consequência de um conjunto amplíssimo de injustificáveis infrações a normas de segurança, reiteradas mesmo após a ocorrência de outros acidentes”.

O procurador do Trabalho Chafic Krauss Daher disse que “a morte de um indivíduo entra na alçada do MPT justamente quando a negligência do empregador com a segurança deixa claro que toda a coletividade de trabalhadores estava sendo submetida a um risco ilegal”.

ACP 0001102-14.2016.5.06.0193


  Imprimir esta notícia

[ retornar ]

® 2019 Professor Leone Pereira - Todos os direitos reservados Desenvolvido por InWeb Internet