Faça um cadastro gratuito e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do site:
E-mail  
Senha
Homepage

Cadastro

O Professor

Cursos e Agenda

Palestras

Notícias

Comentários do Professor

Material do Professor

Artigos

Vídeos

OAB

Concursos Públicos

Bibliografia Indicada

Legislação

Motivação

DJ Leone Pereira

Galeria de Fotos

Sites Indicados

"As pessoas têm medo das mudanças. Eu tenho medo que as coisas nunca mudem. "
(Chico Buarque)


Siga o Professor
Leone Pereira

Notícias

Honorários sucumbenciais devem ser aplicados após vigência da Lei 13.467/2017

Fonte: http://www.trt18.jus.br/


O parágrafo 3º do artigo 791-A da CLT, incluído pela Lei 13.467/2017, que trata dos honorários sucumbenciais, somente pode ser aplicado aos processos ajuizados a partir de 11/11/2017. Esse foi o entendimento firmado pela maioria do Plenário do TRT18 ao apreciar o mérito do Mandado de Segurança (MS) 10080-70.2018.

Ao iniciar o julgamento, o relator, desembargador Welington Peixoto, observou que a decisão questionada no MS determinou que o impetrante indicasse todos os valores das parcelas requeridas, sob pena de extinção do feito, além de determinar que o autor esclarecesse contradições contidas na inicial da ação trabalhista.

O relator verificou que o intuito do magistrado ao aplicar o disposto no art. 840, § 1º (requisitos da petição inicial) e ao art. 791-A, § 3º (sucumbência recíproca), ambos com redação dada pela Lei 13.467/2017, que entrou em vigor em 11/11/2017, foi adequar o feito à nova ordem processual. “Dito isso, avanço para salientar que é cediço que as normas processuais têm aplicação imediata, respeitados os atos processuais praticados e as situações jurídicas consolidadas sob a vigência da norma revogada, a teor do disposto no art. 14 do CPC/2015”, afirmou.

Porém, o desembargador adotou o entendimento firmado pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), no julgamento do Recurso Especial 1.465.535-SP, de que os honorários sucumbenciais possuem natureza híbrida – material e processual – de modo que a Lei 13.467/2017 somente pode ser aplicada aos processos ajuizados a partir de sua entrada em vigor.

O magistrado também citou em seu voto o Enunciado 98 na 2ª Jornada de Direito Material e Processual do Trabalho, ocorrida em outubro de 2017: “HONORÁRIOS DE SUCUMBÊNCIA. INAPLICABILIDADE AOS PROCESSOS EM CURSO EM RAZÃO DA NATUREZA HÍBRIDA DAS NORMAS QUE REGEM HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS (MATERIAL E PROCESSUAL), A CONDENAÇÃO À VERBA SUCUMBENCIAL SÓ PODERÁ SER IMPOSTA NOS PROCESSOS INICIADOS APÓS A ENTRADA EM VIGOR DA LEI 13.467/2017, HAJA VISTA A GARANTIA DE NÃO SURPRESA, BEM COMO EM RAZÃO DO PRINCÍPIO DA CAUSALIDADE, UMA VEZ QUE A EXPECTATIVA DE CUSTOS E RISCOS É AFERIDA NO MOMENTO DA PROPOSITURA DA AÇÃO.”.

O desembargador Elvecio Moura divergiu do relator por entender que a determinação do juiz de primeiro grau está em conformidade com o disposto no artigo 840, § 1º da CLT, com a redação dada pela Lei 13.467/2017, pois a exigência dos valores atribuídos a cada parcela dos pedidos tem finalidades outras além da incidência de honorários advocatícios.


  Imprimir esta notícia

[ retornar ]

® 2018 Professor Leone Pereira - Todos os direitos reservados Desenvolvido por InWeb Internet