Faça um cadastro gratuito e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do site:
E-mail  
Senha
Homepage

Cadastro

O Professor

Cursos e Agenda

Palestras

Notícias

Comentários do Professor

Material do Professor

Artigos

Vídeos

OAB

Concursos Públicos

Bibliografia Indicada

Legislação

Motivação

DJ Leone Pereira

Galeria de Fotos

Sites Indicados

"Jamais confunda conhecimento com sabedoria. Um o ajuda a ganhar uma vida, o outro, a construir uma vida."
Sandra Carey


Siga o Professor
Leone Pereira

Notícias

Construtora é condenada em R$200 mil em Araraquara

Fonte: http://www.prt15.mpt.mp.br/


Araraquara - A CG Engenharia e Construtora Ltda. foi condenada pela 2ª Vara do Trabalho de Araraquara ao pagamento de R$ 200 mil, a título de dano moral coletivo, por desrespeitar as normas de saúde e segurança do trabalho na execução de obras para o Departamento Autônomo de Águas e Esgotos de Araraquara (DAAE). A empresa deixou de promover aos seus funcionários treinamento específico para o uso de máquinas, expondo-os ao risco de acidentes. A ação civil pública tem como autor o Ministério Público do Trabalho (MPT).

A sentença proferida pela juíza Roberta Confetti Gatsios Amstalden determina à empresa que proporcione aos empregados treinamento de segurança, tanto admissional, antes do início da prestação de serviços pelo empregado, quanto periódico, ministrado por um profissional devidamente qualificado. O treinamento deve abordar os riscos a que estão expostos os trabalhadores e as medidas de proteção e prevenção de acidentes e adoecimentos, sob pena de multa de R$ 5 mil pelo descumprimento.

A empresa também deve cumprir a obrigação de proteger todas as partes móveis dos motores, transmissões e partes perigosas das máquinas ao alcance dos trabalhadores, sob pena de multa diária de R$ 10 mil.

O inquérito civil instaurado pelo procurador Rafael de Araújo Gomes teve início após fiscalização do Ministério do Trabalho que constatou a falta de capacitação dos empregados da construtora envolvidos na operação de máquinas e equipamentos. A ré não promovia treinamentos visando garantir a execução da atividade dos trabalhadores com segurança, além de não proteger as partes móveis dos motores e as partes perigosas do maquinário.

Na sua manifestação, a empresa admitiu as irregularidades cometidas. A CG Engenharia é reincidente em violações às normas de saúde e segurança do trabalho, sendo que já houve um caso de acidente fatal em uma obra realizada por ela em Sorocaba.

O valor indenizatório será revertido para uma instituição de assistência social, a ser indicada pelo Ministério Público do Trabalho. Cabe recurso ao Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região.

Processo nº 0010738-06.2016.5.15.0079


  Imprimir esta notícia

[ retornar ]

® 2018 Professor Leone Pereira - Todos os direitos reservados Desenvolvido por InWeb Internet