Faça um cadastro gratuito e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do site:
E-mail  
Senha
Homepage

Cadastro

O Professor

Cursos e Agenda

Palestras

Notícias

Comentários do Professor

Material do Professor

Artigos

Vídeos

OAB

Concursos Públicos

Bibliografia Indicada

Legislação

Motivação

DJ Leone Pereira

Galeria de Fotos

Sites Indicados

"Ninguém pode construir em teu lugar as pontes que precisarás passar para atravessar o rio da vida. Ninguém, exceto tu, só tu."
Nietzsche


Siga o Professor
Leone Pereira

Notícias

Decisão judicial obriga terceirizada a colocar férias e salários em dia

Fonte: http://www.prt6.mpt.mp.br/


A justiça do Trabalho determinou que a RM Terceirização Ltda. efetue o pagamento de férias e salários atrasados dos funcionários. A firma mantém contrato de prestação de serviço com a Empresa de Turismo de Pernambuco Governador Eduardo Campos (Empetur) e com a Prefeitura de Paulista. A decisão judicial é liminar e atende a pedido feito pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) em ação civil pública.

A decisão foi proferida pelo juiz do Trabalho Genison Cirilo Cabral no dia 15 de dezembro. O texto confirma as ilegalidades apontadas pelo MPT, que foram constatadas em fiscalização da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego em Pernambuco e em duas audiências administrativas realizadas pelo MPT. Segundo a decisão, a tutela de urgência está robustamente comprovada. A ação civil pública é de autoria da procuradora do MPT Maria Roberta Komuro da Rocha.

A RM Terceirização alegou a ilegitimidade do MPT para propor a ação, o que não foi acatado pelo juiz, e que os atrasos ocorreram em função de atrasos dos repasses da Empetur e do Governo de Pernambuco. O Governo de Pernambuco nega que tenha deixado de pagar as faturas do contrato, assim como a Prefeitura de Paulista.
Segundo a decisão judicial, o município de Paulista corre risco considerável de condenação por verbas trabalhistas, caso continue retendo o dinheiro das faturas vencidas e não honre o seu compromisso de pagar as faturas nos prazos e termos estabelecidos no contrato.

Ainda de acordo com a decisão, a empresa terceirizada deve efetuar até o quinto dia útil do mês subsequente ao vencido, o pagamento integral do salário mensal dos empregados; efetuar o pagamento das férias até dois dias antes do início do respectivo período; efetuar o pagamento do décimo terceiro salário dentro dos prazos legais e conceder aos empregados, antecipadamente, o vale-transporte para o deslocamento residência-trabalho e vice-versa.

A RM Terceirização tem até março para o cumprimento da ordem. Em caso de descumprimento, será cobrada uma multa de 200 reais para cada dia de atraso em qualquer uma das respectivas obrigações.

ACP 0001366-16.2017.5.06.0122


  Imprimir esta notícia

[ retornar ]

® 2018 Professor Leone Pereira - Todos os direitos reservados Desenvolvido por InWeb Internet