Faça um cadastro gratuito e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do site:
E-mail  
Senha
Homepage

Cadastro

O Professor

Cursos e Agenda

Palestras

Notícias

Comentários do Professor

Material do Professor

Artigos

Vídeos

OAB

Concursos Públicos

Bibliografia Indicada

Legislação

Motivação

DJ Leone Pereira

Galeria de Fotos

Sites Indicados

"O mais importante da vida não é a situação em que estamos, mas a direção para a qual nos movemos. "
(Oliver Wendell Holmes)


Siga o Professor
Leone Pereira

Notícias

Rede DOr São Luiz é condenada a meio milhão de reais de indenização por danos morais coletivos

Fonte: http://www.trt2.jus.br/ (publicada em 10/11/2017)


A 1ª Vara do Trabalho de Santo André-SP condenou (em primeiro grau) a Rede DOr São Luiz S.A – operadora de hospitais em quatro estados do Brasil – ao pagamento de multa no valor de R$ 500 mil por danos morais coletivos. A ação civil pública foi movida pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) em junho deste ano, e a sentença, proferida pela juíza do trabalho Samantha Fonseca Steil Santos e Mello no último 16 de outubro. A indenização será revertida ao Fundo de Direitos Difusos ou outra destinação social indicada pelo MPT.

As irregularidades foram comprovadas pelo MPT por meio de auditorias e também em audiências e investigações que foram realizadas pelo órgão desde 2009. Entre os descumprimentos constatados, estavam a submissão de médicos, enfermeiros e auxiliares de enfermagem a horas extras além do limite de duas horas diárias e a não concessão de descansos semanais de no mínimo 24 horas.

Além de arcar com a multa, a empresa deverá observar o limite expressamente fixado para a duração normal do trabalho e conceder o período mínimo de 11 horas consecutivas de descanso entre duas jornadas; abster-se de prorrogar a duração do labor por mais de duas horas sem justificativa legal; deixar de prorrogar a jornada normal além do estabelecido em acordo escrito ou convenção coletiva de trabalho e a conceder descanso semanal de 24 horas a seus empregados. Em caso de descumprimento das obrigações, será aplicada multa de R$ 1 mil por trabalhador, que será também revertida ao Fundo de Direitos Difusos.

A juíza Samantha Mello explica a agilidade com que a sentença foi proferida. “Trata-se de uma das maiores operadoras de hospitais do país, que lida com a saúde pública em diversos estados do Brasil. Por isso, ao recebermos essa ação civil pública envolvendo danos morais coletivos, demos a rápida resposta social que o caso exigia”, afirmou.

Para a magistrada, além de a empresa não desconstituir os laudos do Ministério Público, foi inadmissível que ela invocasse para o caso a aplicação da reforma trabalhista. As mudanças nas leis do trabalho passam a valer somente a partir deste sábado (11).

(Processo nº 1001077-23. 2017.5.02.0431)


  Imprimir esta notícia

[ retornar ]

® 2017 Professor Leone Pereira - Todos os direitos reservados Desenvolvido por InWeb Internet