Faça um cadastro gratuito e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do site:
E-mail  
Senha
Homepage

Cadastro

O Professor

Cursos e Agenda

Palestras

Notícias

Comentários do Professor

Material do Professor

Artigos

Vídeos

OAB

Concursos Públicos

Bibliografia Indicada

Legislação

Motivação

DJ Leone Pereira

Galeria de Fotos

Sites Indicados

"O sorriso enriquece os recebedores sem empobrecer os doadores."
(Mário Quintana)


Siga o Professor
Leone Pereira

Notícias

VIAÇÃO MODELO, HALLEY E CAPITAL SÃO CONDENADAS POR DIVERSAS IRREGULARIDADES TRABALHISTAS

Fonte: http://www.prt20.mpt.mp.br/


O Ministério Público do Trabalho em Sergipe (MPT-SE) obteve na Justiça do Trabalho a condenação, em segunda instância, das empresas Auto Viação Modelo S/A, Viação Halley LTDA. e Capital Transportes Urbanos LTDA. por desrespeitar a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) em relação à jornada dos empregados.

Com a condenação em primeira instância, as empresas recorreram da decisão, entretanto a 5ª Vara do Trabalho de Aracaju julgou procedente os pedidos do MPT-SE. O valor do dano moral coletivo foi estipulado em R$ 300 mil.

Entre as obrigações, as empresas deverão registrar (por meio mecânico, manual ou sistema eletrônico) os horários de entrada, saída e período de repouso efetivamente praticados pelos seus empregados, deixando de exigir aos empregados o preenchimento ou assinatura de documentos não condizentes com a realidade. Elas deverão também respeitar os limites máximos legais, diário e semanal, da duração do trabalho de oito horas diárias e 44 horas semanais, facultada a compensação de horários e a redução da jornada mediante acordo ou convenção coletiva do trabalho.

Nos casos de prorrogação de jornada permitidos em lei, nunca superior a 2 horas diárias, efetuar o pagamento das horas extraordinárias, com acréscimo do adicional de, no mínimo, 50% sobre o valor da hora normal, observando, ainda, as projeções decorrentes do labor extraordinário quando da quitação de férias com 1/3, décimo terceiro salário, FGTS, aviso prévio, repouso semanal remunerado e outras parcelas pertinentes

As empresas deverão observar os intervalos intrajornada, no mínimo, de 1 hora, não podendo exceder de 2 horas, os intervalos interjornada de, no mínimo, 11 horas consecutivas de descanso e o descanso semanal por 24 horas consecutivas, coincidindo, preferencialmente, com os domingos.


  Imprimir esta notícia

[ retornar ]

® 2017 Professor Leone Pereira - Todos os direitos reservados Desenvolvido por InWeb Internet