Faça um cadastro gratuito e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do site:
E-mail  
Senha
Homepage

Cadastro

O Professor

Cursos e Agenda

Palestras

Notícias

Comentários do Professor

Material do Professor

Artigos

Vídeos

OAB

Concursos Públicos

Bibliografia Indicada

Legislação

Motivação

DJ Leone Pereira

Galeria de Fotos

Sites Indicados

"O homem pode acreditar no impossível, mas nunca pode acreditar no improvável. "
(Oscar Wilde)


Siga o Professor
Leone Pereira

Notícias

MPT e Município de Seropédica assinam acordo judicial para sanar irregularidades trabalhistas

Fonte: http://www.prt1.mpt.mp.br/ (publicada em 13/07/2017)


O município também se comprometeu a destinar R$ 150 mil em favor do Conselho Tutelar e da Casa da Criança


O Ministério Público do Trabalho (MPT), por meio da Procuradoria do Trabalho em Itaguaí, firmou acordo judicial com a prefeitura de Seropédica para sanar irregularidades relacionadas a legislação trabalhistas em órgãos e instituições de responsabilidade da administração municipal.

O objetivo do acordo é garantir a segurança dos trabalhadores do município e prevenir acidentes de trabalho nas instalações da administração pública. Um dos compromissos firmados pela prefeitura é fornecer equipamento de proteção individual (EPI) adequado ao risco de cada atividade, exigir seu uso e orientar e treinar o trabalhador sobre a forma correta de utilização do EPI.

O MPT também determinou que as instalações e ambientes de trabalho sejam readequadas. O município deverá disponibilizar locais adequados para refeições, vestiário com armários individuais para trabalhadores que executam atividades que exigem troca de roupa, limpeza e higienização de banheiros e manutenção do sistema de climatização.

No acordo, a prefeitura se comprometeu a destinar R$ 150 mil em favor do Conselho Tutelar do Município e a Casa da Criança, por meio de destinação de bens e execução de obra de reforma nas duas instituições. O valor substitui a multa que seria cobrada pelo descumprimento do primeiro acordo judicial assinado pela gestão municipal anterior, em janeiro de 2014.

“A celebração do acordo é fundamental para garantir um meio ambiente de trabalho seguro e saudável aos trabalhadores”, afirma o procurador do trabalho Francisco Carlos Araújo, responsável pelo acordo judicial.

Caso o acordo seja descumprido, a prefeitura estará sujeita ao pagamento de multa em valores que vão de R$ 5 mil diários até R$ 100 mil. As multas serão destinadas ao Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT). O acordo atual substitui integralmente o acordo judicial assinado e homologado na audiência em 30 de janeiro de 2014.


  Imprimir esta notícia

[ retornar ]

® 2017 Professor Leone Pereira - Todos os direitos reservados Desenvolvido por InWeb Internet