Faça um cadastro gratuito e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do site:
E-mail  
Senha
Homepage

Cadastro

O Professor

Cursos e Agenda

Palestras

Notícias

Comentários do Professor

Material do Professor

Artigos

Vídeos

OAB

Concursos Públicos

Bibliografia Indicada

Legislação

Motivação

DJ Leone Pereira

Galeria de Fotos

Sites Indicados

"Pequenas atitudes que fazem toda a diferença no dia a dia: Pontualidade, honestidade, ética, humildade, atitude positiva e respeito."
(Gabriel Colle)


Siga o Professor
Leone Pereira

Notícias

59ª VT/SP: audiência envolvendo a Portuguesa termina em acordo

Fonte; http://www.trt2.jus.br/


A 59ª Vara do Trabalho de São Paulo homologou acordo envolvendo a Associação Portuguesa de Desportos e o jogador Tiago de Mores Barcellos depois de mais de três horas de negociação. A audiência ocorreu nessa quarta-feira (12) sob a condução do juiz Maurício Marchetti.

Pelo ajuste, Tiago irá receber R$ 6,1 milhões em 120 parcelas mensais de R$ 50 mil. Nessa mesma audiência, a Portuguesa fez proposta para quitar dívidas de outros ex-atletas do clube, cujos processos tramitam em diferentes varas e que, por isso, dependem de homologação dos magistrados responsáveis por aqueles processos. Esses credores são os jogadores Rogerio Pinheiro dos Santos; Marcus Vinicius de Souza Ozias; Ricardo Oliveira e Rafael Monteiro Alves, que também deverão receber parcelas mensais de R$ 50 mil, em prazos que variam de 15 a 501 meses. O total ofertado pelo clube foi de aproximadamente R$ 48 milhões.

Estiveram presentes na audiência representantes da Conexão Três Desenvolvimento em Negócios e da Planova Planejamento e Construções S.A, investidores que estão em tratativas com a Portuguesa para explorar o Canindé, cujo investimento contemplará a construção de empreendimentos imobiliários, uma sede vertical e uma arena para 20 mil lugares.

Segundo o advogado do jogador Tiago, Alberto Dalnei de Oliveira, o acordo mantém a Portuguesa dentro de suas atividades e lhe dá fôlego para firmar parcerias importantes para o clube. “Quando sentamos para negociar, estamos com espírito de boa vontade para que tudo dê certo e assim esse caso se encerre de vez. Eu sinceramente acredito que vai dar certo”, afirma.

Para o juiz Mauricio Marchetti, o acordo contempla ambas as partes – a Portuguesa, que continuará na ativa, e os reclamantes, que terão valores mensais significativos a receber, mesmo que em um prazo longo. “Para mim, essa audiência significou o fim de uma história que dura mais de 15 anos. E o papel principal da Justiça do Trabalho é esse mesmo. Conciliar, aproximar as partes, pôr fim a litígios de maneira satisfatória para as duas partes”, completa.

É importante ressaltar que a penhora do terreno da Portuguesa fica mantida para garantia do cumprimento do ajuste na 59ª VT/SP. As execuções contra o clube nas demais varas do trabalho não sofrem qualquer alteração.

(Processo nº 0095700.73.2002.5.02.0059)


  Imprimir esta notícia

[ retornar ]

® 2017 Professor Leone Pereira - Todos os direitos reservados Desenvolvido por InWeb Internet